quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Sobre hospitais...

- Vagas para estacionar o carro é quase um exercício de paciência misturado com aquele joguinho antigo que ficavamos rodando uma bolinha por um labirinto até levá-la ao buraco no centro, mas nesse caso a bolinha é o carro, o labirinto é o estacionamento e o buraco no centro, a vaga.
- Dentro do Hospital é uma concentração enorme de pessoas que nos fazem questionar se realmente estamos doentes, principalmente ao passar pessoas com partes do corpo engessadas e inchadas sentadas em cadeira de roda.
- Conseguir um lugar para sentar é como brincar de dança da cadeira, mas ao invés de música contamos os segundos ate aquele lugar ser ocupado novamente e quem consegue chegar nele primeiro, This is Sparta!
- Coisas irritantes: criança chorando de birra e não porque esta passando mal, gente reclamando (não porque esta passando mal e sim porque o atendimento esta demorando, tem gente na frente do painel e quem esta sentado não pode tentar se esforçar para ver, entre muitas outras coisas...)
- Filas, para tudo que for fazer tem que se pegar filas.
- Meu óculos, ninguém sai! Esquecer o óculos em casa é querer sofrer de decifrar códigos nos painéis de número da senha e do nome que está sendo chamado.
- Nomes criativos e curiosos. Mães e suas criatividades para nomes como "Gasparina". ?!?
- Ressaca de chá de cadeira com agradecimentos sobre a utilidade das horas perdidas na sua infância jogando jogos de paciência no computador.
- Caça ao tesouro, digo, ao consultório de n° tal por corredores desconhecidos que parecem mais labirintos e sem informação nenhuma de em qual direção ir.
- Médicos parentes do Flash. 1h de espera para menos de 10 min de consulta.
- Sair com um pedido de exame que vai de novo te fazer dormir de tanto tédio e esquecer de pegar o atestado médico não tem preço. --'
 
n/b: Caraaaa, ir em médico me deixa frustrada por me obrigarem a beber remedio que não lembro de tomar e porque eu preciso entrar em uma academia para fortalecer o joelho que não presta rsrs.
 
 
 

2 comentários:

Patriny Marcelle disse...

kkkkkkkk Amei o post!!!!! É, esse será meu ambiente de trabalho daqui a uns anos. E se tem uma coisa que me revolta são esses médicos que nem olham pra sua cara e fazem uma consulta de 10 minutos. Dá pra uma doença ser diagnosticada assim???? Enfim, você relatou tudo o que realmente acontece. kkkk
Beijooos
Blog
YouTube 
Facebook 

Marília Pessoa disse...

Dá pra se identificar super principalmente com aquele monte de filas, criança correndo ou chorando, gente que tá pior que a gente.
E já passei por muitos médicos flash. Horas esperando e consultas mega rápidas na minha vez :/

bjs
blogtrashrock.blogspot.com