terça-feira, 31 de julho de 2012

Solidariedade em uma sociedade egoísta...

Toda vez que entro em um ônibus sempre tenho um livro a tira-colo e raramente fico reparando em muitas coisas que se passam ao meu redor, mas hoje, quando estava voltando da casa do meu namorado alguns fatos que aconteceram valeram serem observados. 
Tenho o costume de entrar no ônibus e cumprimentar o motorista não importa tão zangado ou sério ele aparente estar, diferente de muitas pessoas que devem pensar que eles são invisíveis e passam reto. Hoje, ao desejar "Boa Noite" ao motorista recebi um boa noite sorridente e quase cantarolante de volta, desde esse momento já comecei a ficar atenta algo muito diferente poderia acontecer. 
E eu estava certa, alguns pontos depois que eu subi o ônibus parou em um ponto e estava demorando a seguir caminho, desviei a atenção da janela para ver o que estava acontecendo, o motorista havia descido para poder subir um passageiro cadeirante, ambos conversavam animadamente e pelo que percebi o motorista conhecia tanto aquele passageiro quanto seu acompanhante, ele os tratava pelo nome, o que achei bem legal e diferente, o ônibus parecia ter ficado em absoluto silêncio nesse momento, apesar que ao olhar em volta a reação das pessoas eram completamente diferente uma das outra; umas olhavam com cara feia e repreendiam o motorista por ter parado, outras olhavam com piedade para aquele passageiro teve algumas que pareciam anciosa para saberem se podiam ajudar, uma das que estavam perto do espaço para o cadeirante até ajeitou o cinto de uma maneira que ficasse fácil para ser utilizado. E eu fiquei ali observando aquela cena (ainda mais porque estava sentada relativamente longe da porta de acesso dos cadeirantes) e me lembrei da última vez que havia visto um cadeirante subir na linha de ônibus que pego, naquele dia as pessoas ficaram criticando entre si o fato do motorista ter parado em horario de pique e perder tempo com aquele tipo de coisa, escutei até uma mulher dizendo que deveria ter uma espécie de ônibus especifico para aquele tipo de passageiro, já que ela tinha horário para chegar em algum lugar e com a lentidão daquele elevador acessível possívelmente chegaria atrasada, lembro que no momento pensei o tão egoísta aquela senhora era, para mim todas as pessoas são iguais, apesar que algumas podem ter necessidades especificas que outras não têm, e o motorista naquele momento estava apenas fazendo o trabalho dele. 
Mas, voltando a hoje, achei o motorista muito carismático e apesar do cansativo emprego parecia gostar muito do que faz, não perdeu o bom humor nem quando o elevador travou na hora de recolhe-lo, naquele momento e até neste em que escrevo, passei a acreditar que talvez algumas pessoas nessa sociedade egoísta saibam o que é solidariedade, mas não só aquela de doar alimentos e achar que fez alguma coisa e pronto, mas de usar isso no dia a dia, como esse motorista e uma moça que alguns dias atrás cedeu seu lugar a um cego que havia acabado de subir no ônibus e parecia habituado a sentar no lugar em que ela estava (outro dia falo a respeito disso). Acredito que solidariedade é questão de educação e cidadania, não estou dizendo que seja obrigatório, apenas que varia de acordo com a consciência da pessoa e o quanto ela prática o hábito no dia a dia.



n/b: Hey jujubas como estão?
Esse homem cego já era para mim ter feito um post sobre ele, ainda mais que tive oportunidade a muito tempo atrás de conversar com ele (bem no inicio do ano), mas como a correria é tanta e a memória falha nunca lembro, agora anotei e essa semana devo fazer um post a respeito =)
Beijos ;*





19 comentários:

Alexandre Lucio Fernandes disse...

Bem, raros motoristas são assim, infelizmente. Mas bonito a ação dele. E o mais o importante como você falou, o modo como ele se comportava, alegre com o trabalho. Assim tudo fica bonito.

Lamentável é ver pessoas egoístas no ônibus... Emfim!

Ainda resta esperança!

Beijo!

Mayara Wanderley disse...

Olá,

espero que estejas bem. Adorei o design do blog...
Passando para avisar que estou retornando, dessa vez com uma proposta um pouco diferente, espero que de certo.

Depois da uma passadinha e diz o que achou.

Abs.

✿Vanessa✿ disse...

Oi Tay.
Aqui onde moro os motoristas são bem mau encarados e o cobrador nem se fala. É raro ver um assim como vc disse.
Me parece que as pessoas vão obrigada trabalhar e acabam tratando mau as pessoas.
Adorei seu post.

Bjinhs*
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/2012/08/resenha.html

Kelly Oliveira disse...

O que falta na nossa sociedade né? me entristesse saber que tem gente que fica com raiva por causa da demora de um cadeirante em subi no ônibus na verdade me enoja!
http://kelly-club.blogspot.com/

Patriny Marcelle disse...

Aqui na minha cidade as coisas são bem diferentes. Os motoristas não param para os cadeirantes e ainda xingam. Quando param, ou não sabem mexer no elevador, ou o elevador não funciona. É muito deprimente de ver.
Já perdi a conta de quantas vezes dei o lugar do ônibus para mulheres grávidas e com crianças de colo. Uma vez até ajudei um pai a levar seu filho até a saída. Fazer um ato de solidariedade faz a gente se sentir leve, se sentir melhor. Acho que nem todos conhecem esse sentimento ou até não não capazes de senti-lo.
Adorei o post. Quero ler logo sobre o senhor cego.
Beijos linda
http://bloguinhodaspatricinhas.blogspot.com.br/

Sabrina disse...

Motorista assim, é muito raro >< acho que está faltando muita solidariedade. As pessoas só pensam em si, elas querem chegar em tal lugar, mas não pensam na situação do moço cadeirante, por exemplo, que tb quer ir a algum lugar e não tem culpa alguma daquilo. Pelo contrário, tem seus direitos.

http://www.blogmundodamoda.com/

Francelle Morgan disse...

Nossa, se eu visse isso aqui onde eu moro seria o paraíso..porque na minha cidade tem muuuita gente egoísta. Quando acontece esses casos de cadeirantes nos ônibus, eu caanso de ouvir muitos xingamentos que os passageiros falam aos motoristas, e a atitude desse aí que você falou é uma raridade! Que liindo...\Õ/

Beeijos
www.blogmymemories.com

Tary ♥ disse...

O motorista cumpriu muito bem com sua obrigação. Triste é essas pessoas serem tão egoístas... Eu também SEMPRE dou bom dia aos motoristas de ônibus =)


Beijos!

Bruna Morgan disse...

Fiquei curiosa a respeito do rapaz cego!

http://bruna-morgan.blogspot.com.br

MahPessoa disse...

muito legal o que esse motorista fez. ele foi educado e soube fazer seu trabalho direito. É raro existir motoristas assim.
bjs
http://blogtrashrock.blogspot.com.br/

wanessa, disse...

Olá amiga.
Bom, estou aqui porque pego onibus sempre também, e sou muito observadora! Fico atenta a ações legais como essa.
beijo, wan

Cássia Vicentin disse...

Faltam mais pessoas como esse motorista no mundo. Sempre que posso, ajudo alguém com alguma deficiência, mesmo que seja um cego tentando atravessas a rua. E é impressionante como, nos dias de hoje, ainda existem pessoas ignorantes nesse ponto.

Amanda Olive disse...

eu acho estranho quando fica todo mundo olhando o cadeirante subir no ônibus, acho tudo tão normal, de que outra forma ele subiria? Acho ridículo esse tipo de comentário, que eles atrasam o ônibus, ele é só mais um passageiro que tem tanto direito de estar la como você tem,me da raiva ver gente virando a cara.
Você não precisa ser bondoso, não sendo um completo panaca já está de bom tamanho.
adorei o seu texto ;*

Mari. disse...

Há muito tempo não lia um post tão útil. Útil no sentido de interessante! Sabe, eu gosto muito de pessoas. Acho que elas não praticam seu lado bom, por isso são tão egoístas, como a mulher que cogitou a 'exclusão' do cadeirante. Já que as que fazem da vida a sua maior dádiva, a faz parecer fácil, prazerosa e solidária. Pois é assim que ele é, na verdade.
Muito bom texto, parabéns!
Beijo!

Cecília Ferreira disse...

Hey jujuba rsrs
É Tay é de pessoas assim que o mundo precisa. É complicado sempre ficar sorrindo ou até mesmo dizer um bom dia com vontade, na verdade acabamos esquecendo de fazer essas pequenas coisas com a correria ou ate mesmo o estresse do dia. Mas como é bom receber um sorriso ou um "oi" de desconhecidos, porém melhor ainda é fazer isso.
Estava com saudade, resolvi dá uma passada aqui.
Beijos

Suzi disse...

Taí uam coisa que se tornou rara.Solidariedade. As pessoas parece que esqueceram do conceito de ajudar ao próximo.E depois, cara, não demora tanto pra ajudar um cadeirante a entrar e sair de um ônibus. Como essas pessoas são....
Blog Abs

Marcos de Sousa disse...

É por ainda existir pessoas como esse motorista que esse mundo se mantém.

Emanuella Casado disse...

adorei o texto.solidariedade, poucos tem :(

bjs

http://www.amodernpinup.com/

Patriny Marcelle disse...

Tem memes pra você lá no meu blog.
Beijos flor
http://bloguinhodaspatricinhas.blogspot.com.br/